Jardim Secreto – Núcleo de cultivo de hortas urbanas

O local proposto funciona como sede das diversas organizações de hortas comunitárias já existentes na cidade, além de ser ponto de produção, distribuição, educação e radiação da cultura das hortas urbanas, iniciativa que envolve a comunidade com a produção de mudas e produtos ecológicos.

As hortas urbanas comunitárias já estão ganhando um espaço na cultura mundial, a busca por aproximar as produções de alimento saudável das cidades é uma tendência que responde à diversas demandas na busca por uma cidade mais sustentável. Porto Alegre atualmente conta com diversas organizações de hortas urbanas descentralizadas espalhadas pelo território urbano. Uma das organizações, a AHCCH (Associação de Hortas Coletivas do Centro Histórico) está com processo de obtenção, na prefeitura, por um terreno no centro histórico. Aproveitando este terreno proposto pela AHCCH, proponha-se a construção de um espaço e uma edificação cujo o objetivo é de criar e manter hortas urbanas comunitárias com princípios de manejo ecológico no bairro, através da implantação nesses espaços urbanos compartilhados de atividades relacionada a saúde e à natureza, fortalecendo a cultura da sustentabilidade e criando um lugar de socialização das relações e humanização dos espaços urbanos.

O projeto está localizado em um miolo de quadra remanescente na área central da cidade com acesso em três de suas ruas, criando assim, permeabilidade no bairro e espaços mais vivos.
Os acessos acontecem pela Rua José do Patrocínio, Rua Cel. Genuíno e Rua Ofredy Strenge Torgo. Parte do local proposto pela AHCCH (Associação de Hortas Coletivas do Centro Histórico) para criação de uma horta urbana comunitária.

As lajes em “árvore” foram pensadas através da permissa de que o sol é o agente protagonista do edifício, compõe-se um jogo de planos que otimiza a iluminação tanto vertical quanto horizontalmente. a analogia aqui realizada com a árvore remete à procura por insolação a partir do deslocamento das lajes e remoção estratégicas de algumas, resultando em um interior amplo, iluminado e um térreo permeável.

Núcleos organizadores permitem a circulação vertical e horizontal, organizando os pavimentos e possibilitando o travamento estrutural. O principal núcleo forma uma das entradas do jardim secreto, nele localiza os espaços para as funções educacionais. Quando necessário é criado passarelas entre os módulos quando há necessidade de conexão.
A estrutura em laje nervurada de 40cm de espessura, segue uma modulação 7,0mx7,0m. A laje foi projetada para existir ao longo dos pavimentos, de acordo com a necessidade, um lençol de armazenamento de água, que faz a coleta da agua da chuva e a distribuição para irrigação das plantas.

As vedações internas propostas considera o espaço onde é importante haver, ou não, transparências e opacidades, limites e continuidades. Foi proposto um fechamento em malha fotoconversora quando há necessidade nas hortas cultivadas em ambientes internos. É um tipo de malha de sombreamento e proteção que permite o controle do desenvolvimento vegetativo da planta, influenciando no tamanho da folha, brotação, altura, peso, florescimento e maturação, através da transmissão de espectros de luz específicos resultantes da fotoconversão. (Melhor qualidade de luz).

Deixe seu comentário


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/premioiabrs/www/wp-includes/functions.php on line 3778

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/premioiabrs/www/wp-includes/functions.php on line 3778