Escola Waldorf Campos da Serra

“A sociedade está estabelecida de uma humanidade marcada e amparada na competição e ausência de solidariedade, provocada, por parte, pelo abuso de consumo e grande fluxo de informações que conduzem as performances. ” (MELARA. RODRIGUES.TREVISAN, 2008).
Tendo como base as críticas de Foucault, sobre a metodologia de ensino tradicional, pode-se dizer que ela é vista como uma máquina de hierarquizar do saber, que cobra constantemente dos alunos conteúdo e eficácia com métodos de ensino racionais e individualistas. A sociedade em que vivemos é marcada pela exclusão social a qual busca incessantemente mostrar os resultados dessa máquina. Atualmente, há diversos tipos de pedagogias alternativas como a Montessoriana, Construtivista, Régio Emília e Waldorf, que priorizam a formação da criança como ser humano que pensa, cuida, sente, vive, erra, cria e experimenta.
Considerando os resultados desse cenário, o presente trabalho consiste em um projeto de uma escola de educação infantil, ensino fundamental e médio de pedagogia Waldorf, situado no loteamento Campos da Serra, no bairro São Luiz, zona leste de Caxias do Sul-RS.
A Pedagogia Waldorf é uma abordagem pedagógica a qual diverge dos conceitos do sistema pedagógico tradicional e prevê de maneira holística o desenvolvimento intelectual, emocional, social, psicológico e intuitivo do ser humano.
Atualmente, as crianças e jovens moradores do loteamento, precisam percorrer uma distância de no mínimo 3km para ter acesso à educação básica. Objetivo é de proporcionar não só ao público alvo mas também à toda comunidade, um contexto inverso ao da sociedade excludente e desigual enfrentada por elas.
Na concepção do projeto, a implantação foi gerada para que a topografia fosse modificada o menos possível, e que houvesse um contato constante com a natureza. Simultaneamente a isso, procurou-se direcionar as salas de aula ao norte ou leste geográfico afim de garantir a insolação mais adequada. Considerando o programa de uma escola e as demandas que o local traz, a implantação foi dividida em seis principais espaços: educação infantil, ensino fundamental e médio, ginásio, biblioteca, auditório e espaço aberto.
Para a manipulação da forma a arquitetura antroposófica foi um dos condicionantes formais e funcionais, principalmente na não utilização de ângulos retos e no contato constante com a natureza. Para a educação infantil as intenções eram que fosse um ambiente mais acolhedor. Então foi trabalhado com telhado de duas águas, afim de remeter ao lar. Para o ensino fundamental e médio as salas de aulas deveriam ter formatos mais abstratos. A própria edificação delimita a área pública da privada, sendo ao norte privada, e ao sul, juntamente com todos os acessos à escola e aos equipamentos de uso compartilhado com a comunidade, a área pública.
O cenário educacional brasileiro não está conseguindo acompanhar e nem atender às exigências estabelecidas pelo mundo dinâmico e contemporâneo. Ao mesmo tempo em que as pessoas se mostram estarem dispostas a acompanhar e a adotar as novas tecnologias, novos modos de trabalho, de relacionamentos, de espaços e novos modos de educar, elas ainda agem e pensam de acordo com o modelo tradicional de educação.

Deixe seu comentário


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/premioiabrs/www/wp-includes/functions.php on line 3783

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/premioiabrs/www/wp-includes/functions.php on line 3783